Linha do Tempo

O Início

Em 2009, Ana Cecília Gouvêa e Vanessa Evangelista trabalhavam como promotoras de Justiça do Ministério Público em uma cidade do interior de Minas Gerais. Com atribuições em diversas áreas do Direito (criminal, execução penal, saúde, infância e juventude, idosos, patrimônio público etc) e, atendendo a cinco municípios, perceberam que a demanda de autos judiciais, inquéritos civis, ofícios, reuniões e demais atividades era muito maior que suas capacidades de atendimento.

img_autos1

Angustiadas, relataram ao Professor Renan Couto – um amigo em comum – a dificuldade de produzirem resultados efetivos para a sociedade, mesmo que trabalhassem além do horário. O Professor Renan já tinha participado anteriormente de projetos de melhoria da produtividade em organizações públicas e privadas de outros setores. Diante do olhar desesperado das promotoras de justiça, resolveu conhecer de perto como operacionalmente executavam suas tarefas.

Juntos, analisaram a infraestrutura, as pessoas, os instrumentos legais, os materiais e o modo de execução das atividades diárias. Concluíram que havia, acima de tudo, desperdício de tempo e esforço, com muito retrabalho, ruídos nas comunicações e atividades desnecessárias.

Ao buscarem soluções para estes problemas, conseguiram organizar e sistematizar o trabalho, gerando resultados expressivos como o aumento de 20% na produtividade global e a redução de 27% do acervo de autos judiciais em apenas três meses.

Compartilhando as Experiências

As promotoras de Justiça e o professor, mesmo morando posteriormente em cidades diferentes e distantes entre si, continuaram a discutir e a estudar o tema. Neste transcurso, publicaram o livro Gestão de Promotorias de Justiça e seus Processos de Negócio, além de terem ministrado cursos e palestras e conversado com pessoas de Ministérios Públicos de diferentes estados.

No início de 2016, os três pesquisadores constituíram o NUGOJ e, em 2017, iniciaram o processo de comunicação ao grande público através deste website e redes sociais, permitindo que qualquer pessoa relate casos ou envie materiais relacionados ao tema.

No segundo semestre de 2018, Renan, Ana Cecília e Vanessa lançaram o livro Gestão da Produção no Ministério Público e o Pensamento Lean, onde conceitos, ferramentas e práticas do Pensamento Lean – filosofia de gestão, originalmente chamada de “Sistema Toyota de Produção”, que tornou a indústria japonesa, sobretudo as montadoras de automóveis, referências em qualidade e eficiência – foram adaptadas para o trabalho no Ministério Público. O livro é resultado dos cursos sobre o tema que os membros do NUGOJ vêm ministrando.

GPPJPL_Web001.jpg

O livro pode ser adquirido na Amazon ou, em caso de grandes quantidades, através do  contato do NUGOJ.

Compartilhe Você Também!

Entre em contato para enviar artigos, casos e notícias sobre o assunto.